print logo

Programa Petrobras Desenvolvimento e Cidadania anuncia patrocinados

 IPS 01 November 2019

“São 113 boas ideias”, assim, o presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli, definiu as iniciativas contempladas na seleção pública de projetos do Programa Petrobras Desenvolvimento e Cidadania. A divulgação dos selecionados foi feita nesta segunda-feira (25), em cerimônia realizada no Centro Cultural Hélio Salomão, sede do projeto Afroreggae em Vigário Geral, no Rio de Janeiro. O programa, que existe desde 2003, patrocina ações que tenham como objetivo a geração de renda e oportunidade de trabalho, educação para qualificação profissional e garantia dos direitos da criança e do adolescente. Este ano serão destinados R$ 110 milhões que serão divididos entre os 113 selecionados. (549 Words) - By Alice Marcondes

Share

As inscrições foram realizadas de 24 de março a 21 de maio deste ano e totalizaram 5.193 inscritos, dos quais, 3.958 foram efetivados. A seleção ocorreu em quatro etapas. Primeiro os projetos passaram por uma triagem administrativa, na qual apenas 2.939 seguiram em frente. Na etapa seguinte foram avaliados os aspectos técnicos como viabilidade do projeto e relevância. Após esta fase, restaram 661, que seguiram para a comissão de seleção. Esta comissão analisou a proposta econômica e encaminhou para a última etapa 173 projetos. Nesta última fase, um conselho deliberativo, composto por representantes da empresa, sociedade civil, imprensa e governo, selecionaram os contemplados. "Todos os que chegam até a última etapa são bons. Se o dinheiro fosse ilimitado todos ganhavam", lamentou Luis Fernando Nery, gerente de Responsabilidade Social da Petrobras.

Os contemplados estão distribuídos pelo Brasil da seguinte maneira: 14 na região Norte, oito no Centro-Oeste, 40 no Nordeste, 31 no sudeste, 16 no Sul, dois de abrangência regional e dois com amplitude nacional. Para atender as demandas da região, foi imposta uma regra que exigia que em cada estado do semiárido houvessem dois selecionados, por isso, observa-se uma grande concentração de patrocinados no nordeste. Para as demais unidades da federação, a exigência era de apenas um projeto.

Para que pudessem ser inscritos, era necessário que os projetos estivessem sob responsabilidade de organismos governamentais, não governamentais e comunitários, constituídos sob as leis brasileiras. Objetivando auxiliar as entidades e evitar a grande perda de inscrições na triagem administrativa, já observada em edições anteriores, este ano, foram realizadas caravanas nos estados e plantão online para esclarecimento de dúvidas. "A evolução técnica dos projetos após as caravanas foi significativa. Além disso, a cada projeto eliminado, informamos aos responsáveis os motivos, para que em uma próxima edição, possam rever os pontos fracos, e ter uma nova chance", explicou Janice Dias, gerente setorial de Programas Sociais da Petrobras.

"Já é a terceira vez que inscrevemos o projeto, e só agora fomos selecionados", comemorou Pedro Oliveira de Souza, presidente da Cooperafloresta, responsável pelo projeto "Frutos da Agrofloresta", de amplitude nacional e que pretende divulgar uma maneira mais ecológica de agricultura, com uso reduzido de água e sem nenhum tipo de agroquímico.

Entre os contemplados havia uma grande diversidade de vertentes. Para cada região, características marcantes, como o fomento à agricultura familiar no Nordeste, o manejo sustentável e valorização das comunidades no Norte e a inclusão social no Sudeste.

Em meio a muita comemoração de todos os  presentas na cerimônia, Gabrielli finalizou com a afirmação de que "a grande herança são mais de cinco mil ideias organizadas, e que futuramente poderão também ser viabilizadas."

Originally published by Inter Press Service. © www.streetnewsservice.org

SNS logo
  • Website Design