print logo

Comoção e medo no bairro de Bin Laden

 IPS 09 May 2019

O assassinato de Bin Laden nesta cidade paquistanesa causou comoção em seus 600 mil habitantes. (557 Words) - By Ashfaq Yusufzai

Share

IPS_Fear and shock in Bin Laden’s village

The house where Osama bin Laden was killed.  Photo: Ashfaq Yusufzai/IPS.

A maioria evita os jornalistas, que chegaram em grande número a este lugar que é o mais pacífico da província de Khyber Pakhtunkhwa. "Ainda não acreditamos nas notícias sobre a morte de Osama pelas Forças Especiais dos Estados Unidos", disse Nafeesur Rehman, empregado de um colégio local. "Como pode ser possível que a pessoa mais procurada do mundo tenha se escondido a poucos passos da academia militar?", perguntou. Também expressou o temor de que a cidade tenha se convertido em um celeiro de combatentes islâmicos devido à presença de Bin Laden nos últimos três anos.

"Minha única preocupação é nossa cidade sofrer depois do caso Osama", disse o comerciante Asad Ali. "As pessoas costumavam vir aqui para se divertir. Agora, chegam para perguntar sobre a militância islâmica". A atividade intensa comum em Abbottabad, que fica 50 quilômetros ao norte de Islamabad, desapareceu. O exército cercou completamente o complexo de três andares onde Obama foi executado.

Um inspetor de polícia, que não se identificou, expressou surpresa pelo ocorrido. "Sabemos que os Estados Unidos perguntarão ao nosso governo sobre a presença de Bin Laden perto da Academia Militar, e no final das contas os moradores desta serena cidade serão prejudicados". E acrescentou que "nossa gente é muito pacífica e educada. Temem a militância e as operações do exército porque causam destruição e as pessoas têm de fugir". Milhares ainda vivem em acampamentos devido às operações militares nas Áreas Tribais Administradas Federais (Fata), afirmou.

"Nossa mensagem é clara: não conhecemos Osama bin Laden e odiamos o terrorismo", disse à IPS Abdul Jalal, vendedor de roupas. "Esta manhã, meus três filhos não queriam ir para a escola porque ontem tiveram muitos problemas para regressar para casa porque o exército realizava checagens na estrada". Um aluno do colégio contou que "apesar do sol abrasador, os soldados nos obrigaram a seguir a pé e não de ônibus".

Um soldado explicou à IPS que "a casa onde Osama foi assassinado fica perto da Academia Militar Paquistanesa de Cabul, um lugar extremamente delicado e, portanto, ninguém pode entrar sem ser revistado. Colocamos barreiras com arame farpado nas estradas e só os estudantes e funcionários públicos podem sair de casa para cumprir seus deveres", acrescentou, assegurando que as barricadas serão removidas quando a situação melhorar.

Os moradores de Bilal e da colônia de Hashmi, perto de Abbottabad, agora temem ações militares. Abbottabad era, até o dia 1º, o lugar mais pacífico da região de Khyber Pakhtunkhwa. "O exército ainda está ocupado realizando operações de busca", disse Wakil Kan, um bancário que vive em Bilal. A operação militar é a favor dos interesses do povo, acrescentou, dizendo que "as pessoas não sabiam de que operação se tratava, já que não foi informada oficialmente".

"Estamos ficando aqui (na escola) e minha mãe está em casa. Não tenho contato com ela, já que os telefones não funcionam", disse à IPS Adnan Arshad, estudante da nona série. "Temos de fazer longas filas para sermos revistados na entrada da colônia de Bilal", contou, por sua vez, Shaheen Bibi, um professor. "Estou preocupado com meu trabalho e a educação dos meus alunos se isto continuar. Todos os alunos e professores de nossa escola estão ansiosos", acrescentou.

 Other Language Versions

SNS logo
  • Website Design